Angústia


"Espere até ver que não comemos de hora em hora, que não semeamos sonhos enlatados ou qualquer outro tipo de anseios, aqui tudo é agora.Afogamos sonhos no álcool. O presente é o total aniquilamento da criação de memórias. Tiros de canhão frente a muralha das expectativas. Furacão de dores e amores, bailado desengonçado fora do turbilhão do autocontrole. Sem que haja o passado ou o futuro, nada será lembrado. Essa é a minha filosofia, e você quer ser como alguém?"

Angústia

Cobiça, ciúmes, desilusão, infâmia, intolerância, incompreensão,
ira, desprezo, negação, egoísmo, indiferença, alienação.

E a Angústia é vazia.
Sem forma.
Sem rosto.
Angústia.

( Crua.
Vagueia pelas avenidas do dia a dia.
O óleo escorrido da máquina de sentir
matou:
1, 2, 3.
Engarrafamento de quem sou.
Sonho com lágrimas.
Dói fechar os olhos.)
                                           H.F.





Créditos:
A primeira imagem é um painel de Transubstanciação de Lourenço Mutarelli, a segunda eu peguei no site 9GAG e não lembro o autor...mea culpa.






4 comments:

André Bianc said...

Caro Rafael Martins, quando mais leio a sua bela e cortente obra, mas me sinto confortavelmente infeliz. É uma viagem as realidades ocultas que nos cercam.....preciso tirar os mesu óculos, para que eu entenda melhor e ler várias vezes, para que eu veja de outras formas...tudo antes do fim inevitável... Parabéns.
Abraços Poéticos.

Rafael said...

André, obrigado pelas palavras aqui abandonadas!
Fica o convite para as traças que por aqui passam:
http://andrebiancpoeta.blogspot.com/

Anonymous said...

Tudo Bem? agradável este blog está bem desenvolvido.........bom estilo:)
Muito Bonito faz mais posts assim !

Thaísa said...

Acho que nunca sei quais palavras escolho para comentar seus textos. Gosto, simplesmente gosto. Do que fazem pensar, da sensação estranha que causam no corpo.

Belo poema.