Grande campo para o avanço skinhead


Salve traça! 
Hoje posto uns cacos de coisas, alguns meus, outros do Glauco Mattoso, do Lucas Manson, do Drummond, do Raul, e de mais um monte gente que veio antes, que virá depois, ou que nem existirá. 



Grande campo para o avanço skinhead

        Careca tem em toda parte. Onde houver uma cara de boy alienado, de esquerdóide aliciador ou de anarco-traficante para ser pisada, sempre vai ter um coturno de careca, de preferência em grupo. Mas a carecada anda muito dispersa nesse Brasil, principalmente nos grandes centros urbanos, onde, pela lógica deveriam ser mais numerosos & estar mais unidos.


É sempre o mesmo cenário. As pessoas se acomodam, mas o mundo é um lugar cômodo? Para lembrar o burguês deste fato, devemos continuar coturnando pelas noites.
Minhas palavras são vazias, dizem. Alguns carecas pensam que  trai o movimento e me prometem um tratamento que nunca mais esquecerei. A doença tem me mantido na cama, falam até de pneumotórax. O máximo de meu esforço tem sido utilizado para continuar escrevendo nossos informes; pregando o ideário nacionalista. Só careca das antigas vai lembrar dos tempos que saíamos, no meio de nevasca, para colar cartazes nos postes de BH. Tem muito calouro dentro do movimento que precisa tomar coturnada de passado antes de me apontar o dedo!
Sim, existe grande campo para o avanço skinhead, seja em BH ou em Campo grande. Aqui em BH já fiz muito boy beber tietê para ver se toma gosto pela realidade, e é assim que tem de ser. As máfias multinacionais vivem impingindo aeróbicos enlatados aos ouvidos babacas dos boys consumistas & colonizados.
Infelizmente tem nevado a quase um mês, e meu estado pneumônico não me permite tomar as ruas, como já fiz anteriormente. Quando meu pai me leva ao médico, passo ali, em frente a praça Dom Epaminondas; sinto nojo de ver aquele bando de hippie imundo vendendo seus trampinhos. Vai se foder! O que os carecas tem feito que ainda não limparam a região dessa imundície esquerdóide?
          O movimento skinhead é ligação entre Homens que levam o nacionalismo a sério, é coisa de pessoas honradas. "A lealdade é minha honra" - Honra e lealdade princípios fundamentais para um ser humano digno e evoluído. E é por isso que digo: vamos agir carecada! Panfletar as ruas, produzir zines, tocar um som consciente, coturnar pelo Brasil e provar que não viemos aqui a passeio. 
Bem, eu que não vou ficar com a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar. Já dei muita porrada, já apanhei muito pelo movimento e ainda não desisti de lutar, mesmo que agora, somente por meio das palavras. Vida longa aos skins, aqui, hoje... mesmo que “aqui” e “hoje”...mesmo que “isso” seja vazio. Cacos de coisas, que reunidas, são pedaços; o quebrado.
Da laje, lá em cima, ouço o chamado: vou-me, de disco o voador ou de anjo, quem sabe volto.



10 comments:

Anonymous said...

Vc é uma pessoa analfabeta politica para escrever algo assim, por causa de pessoas como vc q nosso país esta esta baderna, q permite q pessoas sejam desabrigadas por empresários.
vc devia mostrar seu rosto aqui para eu atravessar a rua quando viesse.

Dungeonmaster said...

o_O

cimatti said...

realmente... chocante!

Estante Velha said...

Salve traça anônima!
Meu rosto é conhecido de muitos, se soubesse quem é você, embora desconfie quem seja, o mostraria sem problemas e o pouparia do contato na ruas.
O Brasil, está uma baderna? Sempre foi, mas acho que da ultima geração para essa, no geral, as coisas mais melhoraram do que pioraram, enfim falo sobre os anos que vivo.
Quanto ao analfabetismo, percebo que você entendeu exatamente o que eu queria dizer. Enquanto houver analfabetos que acreditem em um discurso vazio como o desse texto, a baderna vai se perpetuar.
Você não ganha um abraço por mal educação :)

Estante Velha said...

Dungeonmaster e Cimatti,
O choque, na minha opinião de merda, é sempre bom, tira as pessoas do lugar cômodo que quase sempre vamos nos colocando, meio que sem perceber.
Espero que não pensem que sou skinhead...
Um abraço e obrigado pela leitura e pelo comentário.

Randerson Lobato said...

Isso se chama psicologia reversa. Gostei pra caramba.

Estante Velha said...

Fico feliz que tenha gostado Rande!
Só não te mando um abraço pq não gosto de pessoas que tenham descendência indígena ;)

Randerson Lobato said...

Não aceitaria seu abraço, infelizmente não gosto de héteros e pessoas que me lembram as vadias branquelas de New York City. :D

kkkkk
Fora o comodismo! Devemos lutar por uma sociedade mais justa. Palavras chocam as pessoas, mas elas pouco ligam pras crianças abandonadas morrendo de fome, homossexuais sendo mortos na rua pelo fato de serem o que são, ou mesmo de mulheres sofrendo violência em sua casa vítimas de machismo. Devemos ocupar as ruas e chocar essa sociedade capitalista cada vez mais! Somos uma juventude indignada com tanta corrupção! (minha singela contribuição) :D

Estante Velha said...

Salve Rande!

"Somos uma juventude indignada com tanta corrupção!"
Lembrei de:

"Eu vejo aqui as pessoas mais fortes e inteligentes. Vejo todo esse potencial desperdiçado. A propaganda põe a gente pra correr atrás de carros e roupas. Trabalhar em empregos que odiamos para comprar merdas inúteis. Somos uma geração sem peso na história. Sem propósito ou lugar. Nós não temos uma Guerra Mundial. Nós não temos uma Grande Depressão. Nossa Guerra é a espiritual. Nossa Depressão, são nossas vidas. Fomos criados através da tv para acreditar que um dia seriamos milionários, estrelas do cinema ou astros do rock. Mas não somos. Aos poucos tomamos consciência do fato. E estamos muito, muito putos. Você não é o seu emprego. Nem quanto ganha ou quanto dinheiro tem no banco. Nem o carro que dirige. Nem o que tem dentro da sua carteira. Nem a porra do uniforme que veste. Você é a merda ambulante do Mundo que faz tudo pra chamar a atenção. Nós não somos especiais. Nós não somos uma beleza única. Nós somos da mesma matéria orgânica podre, como todo mundo."

Spartacus said...

é assim que se fala. isso aí1