Sequência livre programável.


II
Nascemos preparados para a repressão.
Aprendemos demais sobre o que não sabemos e muitas vezes, não nos damos conta da incerteza dos átomos invisíveis. O olho nu nos mostra menos do que gostaríamos de ver.
Ideologia:
Sombras tocam-se sob a luz do sol em uma orgia interrupta.
Sombras unem-se sob a luz da vela em uma caricia natural.
O nosso sonho de comunhão manifesta-se em nossas sombras.
O real está sempre na sombra de um sonho. 

IV
Nascemos preparados para a depressão.
Há mais em comum entre liberdade e sociedade do que uma rima pode sugerir.
Verdade, certeza, real - repete o papagaio.
Notas amassadas no bolso e um sono ancestral, esta noite não tem sonhar.
A economia se desenvolve, o PIB aumenta, e todos riem um sorriso ensaiado no espelho da TV de nossos quartos.
VI
Nascemos preparados para a opressão.
Troco 55 anos de prazer pelo que sobrar da minha vida.
Que rolem os dados, as roletas, os calendários, e os amantes desabrigados do amanhã.
O perdido é o único que não deseja o encontro.
Não era; é. Sempre será.
X
Nascemos preparados...para tudo / nada.
Bocas nunca saciadas pelo leito materno chupam ossos sem carne.
Ó vento!, por que não traz contigo mensagem?
Ó nostalgia de ser tudo o que não fui.
I
Nascemos
Preparados
Talvez
?

No comments: