Humano, tolo, falso


Eu adoraria discorrer sobre a morte, porém seria apenas mais um tolo, um falsário, pois em minha existência uma única vez tal glória provarei, e após ela, creio, nunca mais escreverei.
Eu poderia discorrer sobre a vida, porém seria apenas mais um tolo, um falsário, pois verteria pensamentos sobre uma possibilidade, uma hipótese, pois o existir difere do viver. Abdico de considerações sobre aquilo que desconheço.
Eu certamente seria capaz de discorrer sobre o ódio, porém seria apenas mais um tolo, um falsário, pois o que, e a quem odeio são somente de minha propriedade e imundo me sentiria se em uma mente incitasse tal sentimento, humano, e por tal, putrefacto por natureza.
Eu poderia discorrer sobre a liberdade, porém seria apenas mais um tolo, um falsário, pois nunca a tive, amo por demais para ser abençoado com tal glória.
Eu com certeza seria capaz de discorrer sobre a lógica, porém seria apenas mais um tolo, um falsário, que nunca sentira o cair dos céus sobre o coração, que nunca sentira o surdo baque da paixão, que nunca presenciara o fim dos porquês e, acima de tudo, a ausência dos amanhãs, ou simplesmente, a felicidade como é comumente chamado tal estado.
Eu adoraria discorrer sobre o futuro, sobre os sonhos, sobre o passado, sobre a paz, sobre Deus, sobre cada antônimo do que aqui fora citado, eu adoraria, eu faria, porém seria apenas mais um tolo, um falsário, que a vida entrega ao impalpável, aos sentimentos, as palavras por nós inventadas sem correspondentes no real mundo.
Eu odeio discorrer sobre minha tolice, minha falsidade, meu ímpeto em expressar o que a mim pertence, o desejo em expor o tesouro que meus olhos captam e tão poucos vêem.
Eu odeio discorrer sobre minha tolice em profanar a beleza com sentenças poéticas, falsas, humanas.
Eu odeio discorrer sobre minha tolice em crer, que letras, que histórias, sonhos, tinta sobre o papel, possam fazer alguma diferença na vida do que é naturalmente humano.
Eu odeio admitir minha natureza, tola, falsa, humana, logo, invalidando tudo o que aqui fora escrito.

12 comments:

angelica said...

Essa é a sua poesia mais profunda e mais cheia de sentimentos.Mostra seus conflitos com um mundo que você desacredita talvez porque ainda não tenha descoberto, sei lá.
A hipocrisia sempre existirá,mas nós temos que aprender a conviver com ela.
Lembre-se: você não precisa aceitar a vida como ela é, mas você pode deixá-la mais parecida com a que você deseja.
Live and let die (Gun's).

Anonymous said...

Usurpando algumas palavras da Angelica, de tudo o que eu ja pude ler de seus escritos, esse realmente é o mais cheio de sentimentos.
Um desabafo talvez, que você soube traduzir em palavras.
Sinceramente, gostei muito e recomendarei a todos os que eu acho interessante recomendar.
Parabens Srº Rafael Martins.
Küss!

Fraulein Paola said...

Usurpando algumas palavras da Angelica, de tudo o que eu ja pude ler de seus escritos, esse realmente é o mais cheio de sentimentos.
Um desabafo talvez, que você soube traduzir em palavras.
Sinceramente, gostei muito e recomendarei a todos os que eu acho interessante recomendar.
Parabens Srº Rafael Martins.
Küss!

ana flavia said...

o dia em q a terra para o povo vai parar com ela e os pensadores vao continua vivendo, empurrando os humanos paralizados pra calçada pra pode abri espaço pra passar com sua sabedoria q fara o mundo entrar nos eichos e entao alguem apertara play denovo e o povo vai embostia tudo denovo...
melhor vc faze curso de empilhadeirista....tem um pessual bem pesado ai pra gente arrasta
eu jah fiz
:D

Francine said...

nossa, estou perplexa... gostei muito, continue a escrever... atenciosamente Francine

Flávio de Araújo said...

Bixo, o texto está bom, e olha que não sou assim de elogiar...
força, que a humanidade ainda tem muito o que provar em suas imbecilidades.

a verdadeescrita poesias said...

É isso daí mesmo... Parece que falamos o mesmo idioma. O que você escreve tem um pouco da empatia com que escrevo, é isso aí sucesso!!!

Anonymous said...

Huггah, that's what I was looking for, what a material! existing here at this webpage, thanks admin of this site.
Also see my webpage: click the following webpage

Anonymous said...

I lеave a respοnse each time I appгеciatе a
post on a site ог if I have sοmethіng to aԁd to thе conveгsation.
It's a result of the sincerness displayed in the post I read. And on this article "Humano, tolo, falso". I was moved enough to post a comment :) I do have 2 questions for you if you usually do not mind. Could it be just me or does it look as if like some of the comments come across like they are left by brain dead people? :-P And, if you are posting at additional sites, I'd lіκe tο
follow аnything frеsh you hаve to post.

Would уоu list the complete urls of youг
shared ѕites like your twitter fееd,
Facebоok page or linkeԁіn profile?

Αlso vіѕіt my homеpage Read the Full Post
my web site: Sensepil

Anonymous said...

This design is stellеr! You dеfіnitely
know hoω to keеp a readеr enteгtained.
Βеtween your wit and уour videos, I was аlmοst
moνed tο start my own blog (well, аlmost.
..HаΗa!) Gгеat job. I reallу loved what you haԁ to saу, anԁ mοгe than that, how you preѕеnted іt.
Τoo cool!

Alsο visit my web pаgе: Sfgate.Com

Anonymous said...

Heу this is kіnda of οff toρic but I ωas wanting to know if blogs uѕe WYSIWYG editors or if you have tо manuallу coԁe with HТϺL.
ӏ'm starting a blog soon but have no coding skills so I wanted to get guidance from someone with experience. Any help would be enormously appreciated!

Feel free to surf to my weblog ... Highly recommended Internet site

Anonymous said...

Τhis paгаgraρh will hеlр the intеrnet viewers for creating new
webѕite οr еven a blοg fгom stаrt tο end.



Mу wеb ρage ... www.giida.cnr.it